Sapataria

janeiro 29, 2008

“André, eu,
Você,
Sapataria,
Jazz…”

sabartaria.jpg

Sobre Caminhadas.

janeiro 27, 2008

Muitas vezes eu simplesmente ando
Ando para ver pessoas
O Mar
Meu joelho quase sempre dói
Mas permaneço andando
A olhar
Cada vez que ando percebo a solidão de cada um
E eu ando
E meu joelho dói
Às vezes sinto que devo parar
Me abaixo e me levanto
E meu joelho dói, menos.

As pessoas andam sempre caladas
Mas não por andar, e sim pra chegar
E sempre sem perceber o seu redor
O mar.

Apaixonado.

janeiro 23, 2008

Apaixonado sinto-me quando não penso na realidade.  Contemplo qualquer coisa que seja naturalmente bonita, e para muitos, desimportante. Contemplo as estrelas, o jardim e seus olhos.

janeiro 23, 2008

Eu provo porque, quando olho estrelas cadentes, só sei desejar você.

Ciranda

janeiro 22, 2008

Há tão pouco
Tempo
viver, cantar
Comer e crer
Pra quê?
Amar você.

mubi398.jpg

Estrelinha

janeiro 16, 2008

m3.jpg

Os sentidos já não têm mais importância
Quando se trata desse luar
O frio, a fome, o sono
A vontade de amar

O fim de noite é sempre o mesmo
O Sol a raia e todo o resto a sumir
Como somem os gatos
Quando a chuva começa a cair

Mas nessa troca de turnos
Alguém se esquece de ir
E fica sob o último brilho da lua
E o primeiro grito do sol

Uma estrela, dessas que piscam pra valer!
Fica valente até o dia nascer
Brilhando minusciosa
Num céu degradê

Mal sabe ela
Que o motivo pelo qual fico acordado
É vê-la piscar
Até o Sol surgir, ela sumir e o meu sono chegar.

A Pele

janeiro 15, 2008

Quero nossos corpos nus,
Nossas mãos seguras, uma na outra.
Quero seu cabelo em minha boca,
Por acaso,
Ao beijar seu pescoço.
Quero seu hálito na minha orelha,
Seu peito arfando e seus olhos fechados.
Quero sentir nosso suor salgado escorrer da pele
E umidecer os lençóis.
Quero sentir arrepiar os pêlos,
Da nuca.
Os dedos emaranhados em seus cabelos
E a voz já muda.
Quero te fazer perder o medo de amar,
Te fazer me apertar e abalar
Sua vida.
Quero que nossa pele fale a mesma língua.
Te entender, com maestria!
Quero que minha pele se perca na sua,
Se ache e se perca de novo,
Mil vezes.
Até que você me esqueça,
Te quero!